Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Que brinquedo sexual devo oferecer?

por FernandoMesquita, em 22.03.16
 
Aqui fica mais um pedido de ajuda de um leitor do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...

PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


"Gostava de comprar um brinquedo sexual para oferecer ao meu marido, 
mas nunca experimentámos nada e nem sei por onde começar. 
O que sugere? "
 

A NOSSA RESPOSTA


Cara leitora

o uso de brinquedos sexuais pode ser uma excelente oportunidade para o casal experimentar novas sensações e partilhar emoções que ajudam a fortalecer a intimidade. 

Em primeiro lugar, é importante que a leitora decida se o brinquedo que pretende é para ambos usarem ou se é algo que lhe quer oferecer para ele potenciar especificamente o prazer dele ou o seu. 

Mas, antes de fazer a oferta tente sondar qual poderá ser a aceitação dele a esse tipo de materiais. 

Ao contrário do que se possa pensar, existem variadíssimos brinquedos eróticos que não se limitam a vibradores de vários feitios e formas! 

Muitas pessoas ficam bastante surpreendidas, ao visitarem uma loja erótica, da imensidão de ofertas que existem que permitem proporcionar uma multiplicidade de experiências sexuais novas.

Geralmente, para os casais que começam a experimentar este tipo de brinquedos, é conveniente iniciarem com coisas mais simples como um creme para massagens com sabores, uma vela que se transforma em óleo, penas, roupas de fantasia e/ou lingerie, devendo investir posteriormente em materiais mais ousados como algemas, chicotes, bolas chinesas, anéis para o pénis, dildos, vibradores, strap-on, etc . 

Como pode ver, a oferta é vasta e cabe ao casal avaliar qual o tipo de brinquedo sexual mais adequado ao seu tipo de intimidade.

Obrigado pela sua questão,

Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
Deixe o seu comentário!
Ajude os outros com a sua própria experiência 
OBRIGADO!
 
 
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:01

Sexo oral é para mulheres vulgares

por FernandoMesquita, em 21.03.16
 
 
 
Aqui fica mais um pedido de ajuda de um leitor do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...

PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


 
"Tenho 35 anos, sou casado e tenho três filhos. Eu e a minha esposa temos discutido muito, principalmente, por incompatibilidade na nossa vida sexual. 

Ela quer fazer-me sexo oral, mas eu recuso. 

Penso que não é decente a minha esposa, mãe dos meus filhos, desejar práticas típicas de mulheres vulgares. 

Esse tipo de comportamento é completamente contra os meus princípios. 

Só de pensar nisso fico deprimido. Como ultrapassar esta situação?"


 
A NOSSA RESPOSTA


Caro leitor acredita-se que na Era Egípcia, o sexo oral era uma prática comum entre as meretrizes que pintavam a boca como se fosse uma vulva para excitar os clientes. Desde então a prática sexual, que estimula os órgãos genitais com a boca, continua a ser alvo do preconceito pelas pessoas mais conversadoras, embora, hoje em dia, seja uma das atividades sexuais mais comuns entre os casais. 

A textura, a temperatura, e humidade da boca e da língua podem provocar sensações altamente prazerosas nos órgãos genitais. 

Porém, o que é altamente excitante para algumas pessoas pode não ser para outras. Uma percentagem significativa de mulheres e homens não se sente à vontade com o sexo oral. Na maioria destes casos, muitas vezes podemos encontrar uma visão distorcida da sexualidade baseada numa educação sexual rígida que acaba por provocar sentimentos de nojo e aversão. 

Mesmo com toda a abertura sexual, que se vive nos dias de hoje, algumas pessoas encaram as práticas sexuais, que não tenham relação com a reprodução, como pecaminosas ou nojentas. Ao sexo oral acresce ainda o facto de implicar o contacto da boca com os genitais, partes do corpo muitas vezes vistas como impuras ou sujas. 

Gostar ou não de uma prática sexual é algo pessoal, que depende da intimidade do casal e da capacidade de se permitir a vivenciar a experiência. O mais importante é que a intimidade seja um momento prazeroso para ambos.

Obrigado pela sua questão,

Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
Deixe o seu comentário!
Ajude os outros com a sua própria experiência 
OBRIGADO!
 
 
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10

Não o amo ... mas não quero perdê-lo

por FernandoMesquita, em 15.03.16

  

Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...

PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)



 
"Num período em que me afastei do meu namorado conheci outra pessoa. Essa relação não resultou mas marcou-me profundamente a forma como nos dávamos sexualmente. 

Voltei para o meu namorado e, apesar da relação ser praticamente perfeita, sinto pouca vontade sexual, pois tenho um termo de comparação que não consigo apagar. 

Questiono-me se, eu e o meu namorado, não passamos de bons amigos mas, ao mesmo tempo, não consigo imaginá-lo com outra mulher."


 
A NOSSA RESPOSTA


A questão que coloca é complexa e não é fácil dar uma orientação precisa. Se nem a própria leitora compreende o que vai no seu coração, como pode desejar que alguém lhe indique um caminho? Resta-me alertá-la que as comparações, apesar de inevitáveis, são perigosas. 

Não existem relações perfeitas. Temos sim de tentar encontrar a nossa felicidade numa relação que nos faça sentir mais próximos daquilo que desejamos e, neste aspecto, somos todos muito diferentes. Cada pessoa deve avaliar as prioridades que estabelece para uma relação amorosa. 

É óbvio que o sexo é muito importante, mas não é a única variável importante numa relação. Dedique algum tempo para avaliar o que sente. Não se culpabilize se verificar que já não sente o mesmo pelo seu namorado actual. 

Evite ficar presa a pensamentos onde o imagina com outra pessoa. Essa é uma postura egoísta e que, ao mesmo tempo, está impedi-la de também poder ser feliz. Se verificar que já não sente amor por esse homem, que sentido faz permanecer numa relação, onde se sente infeliz, só para que ele não possa seguir também o seu caminho?

 Pense nisso!

Obrigado pela sua questão,


Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
Deixe o seu comentário!
Ajude os outros com a sua própria experiência 
OBRIGADO!
 
 
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55

Sinto nojo do sexo oral

por FernandoMesquita, em 17.02.16
 
Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...

PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


Dr. Fernando, recentemente o meu namorado pediu-me para lhe fazer sexo oral. Apesar de ter tentado sempre que o faço sinto-me enjoada. O que posso fazer? Gostava muito de poder satisfazer o meu namorado desta forma.



A NOSSA RESPOSTA


Cara leitora

a prática de sexo oral não requer preparativos especiais. Algumas mulheres gostam de fazer sexo oral, pois isso transmite-lhes uma sensação de intimidade e proximidade com o parceiro. Outras não gostam ou não vêm qualquer vantagem na sua prática. 

O receio do parceiro ejacular, ou que o mesmo “force” os movimentos, durante o sexo oral, são alguns dos principais obstáculos para as mulheres praticarem sexo oral, pelo que, se for esse o seu caso, deverá falar previamente, com o seu namorado, para acordarem o que “pode” e “não pode” ser feito. 

Uma vez que muitas mulheres sentem algum incomodo com a presença de pêlos no escroto e base do pénis, se for este o seu caso, poderá pedir ao seu namorado para aparar essa zona. 

Além disso, embora algumas mulheres gostem do sabor do sémen, outras sentem-se bastante incomodadas com o mesmo. Se for este o seu caso, poderá encontrar diversas alternativas para esta situação, tais como experimentar fazer sexo oral quando estiverem a tomar banho, pois desta forma os cheiros e sabores diminuem de intensidade, ou procurar preservativos e lubrificantes com diversos sabores usados precisamente para situações como esta ou para pura e simplesmente “apimentar” os encontros íntimos. 

Apesar de tudo, é importante que tenha consciência que tem o direito a parar, se não se sentir à vontade e, eventualmente, voltar a tentar numa próxima oportunidade.

Obrigado pela sua questão,


Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
Deixe o seu comentário!
Ajude os outros com a sua própria experiência 
OBRIGADO!
 
 
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:14

Voltei para ele mas quero acabar tudo de vez

por FernandoMesquita, em 19.01.16
 
 
Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...

PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!

 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


 
“Dr. Fernando 

estive divorciada durante 2 anos de um homem devido ao abuso de drogas, álcool e faltas de respeito. Mas com as promessas de que ia mudar, acabei por largar o meu emprego, família e voltei para ele.

Mas aos poucos ele voltou aos comportamentos antigos. 

Agora desejo terminar tudo de vez só que estou em casa dele, não tenho emprego, e afastei-me de toda a família para voltar para ele. Não sei o que fazer.”


 
A NOSSA RESPOSTA


Cara leitora, 

muitas vezes, por muito que se deseje, o parceiro não satisfaz nem preenche as necessidades afetivas e sexuais. E o fim da relação, por mais doloroso que seja, pode ser a saída mais sensata. 

Na maioria dos casos, a separação surge após a constatação da impossibilidade da concretização dos sonhos e fantasias idealizadas com o outro. A dor de desfazer essas fantasias leva a que muitas pessoas permaneçam em relações doentes, e tentem restabelecer vínculos antigos, mesmo sabendo que são muito poucas as possibilidades de que as coisas melhorem ou sejam diferentes. 

Muitas vezes, mesmo perante as maiores evidências, interpretamos as situações segundo as nossas expectativas. E pode ter sido isso que levou a leitora a creditar nas palavras desse homem, a ponto de se afastar de familiares e a largar uma vida profissional estável. 

Acontece que agora, apesar de insatisfeita, a leitora ainda não acredita plenamente que pode ter uma vida melhor. Quando tiver a coragem de olhar-se ao espelho e confiar nas suas capacidades, irá ganhar energia para enfrentar o que é preciso enfrentar e, então, tomar conta da sua própria vida!

Obrigado pela sua questão,

Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
Deixe o seu comentário!
Ajude os outros com a sua própria experiência 
OBRIGADO!
 
 
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:03

ELA COMPROU UM VIBRADOR

por FernandoMesquita, em 14.01.16
 
 
Aqui fica mais um pedido de ajuda de um leitor do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!
 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)



 
“SE O DR. PUDER ME AJUDAR FICAREI GRATO 

SOU CASADO HÁ 14 ANOS TEMOS 02 FILHOS E MINHA ESPOSA NUNCA TEVE ORGASMO NA PENETRAÇÃO E ISTO ESTA ME DEIXANDO COM DEPRESSÃO ME SINTO MUITO PARA BAIXO ATE 10 ANOS DE CASADO ELA CHEGAVA AO ORGASMO SOMENTE DE MUITO TEMPO DE PENETRAÇÃO 

AI DEPOIS QUANDO Ñ DAVA MAIS EU MASTURBAVA ELA MUITO TEMPO E AS VEZES ELA GOZAVA NESTA ALTURA EU JÁ ESTAVA COM DOR NOS DEDOS DE TANTOS ESTÍMULOS NO CLÍTORIS DELA  (SEM CONTAR QUE AS PRELIMINARES SÃO BEM ISENTAS)

MAS DE UM TEMPO P/ CÁ ELA COMEÇOU A USAR UM VIBRADOR E UM CONSOLO P/ CHEGAR AO ORGASMOS OS DOIS AO MESMO TEMPO, MAS TUDO ISTO ESTA ME INCOMODANDO POIS SINTO QUE Ñ DOU PRAZER A MINHA ESPOSA 

OBS: JÁ TIVEMOS RELAÇÕES BEM INTENSAS MAS NADA DELA GOZAR NA PENETRAÇÃO. TENHO UM PÉNIS DE 16CM. Ñ SEI SE FAZ DIFERENÇA. JÁ FIZ DE TUDO ESTOU NO DESESPERO MEU CASAMENTO VAI DE MAL A PIOR”


 
A NOSSA RESPOSTA


Caro leitor

a utilização de alguns brinquedos sexuais, como é o caso dos vibradores, é perfeitamente natural e benéfica na intimidade de alguns casais. No entanto, muitos homens sentem-se constrangidos com estes brinquedos. Afinal, como é possível competir sexualmente com um aparelho que nunca fica cansado, ou que não precisa de uma pausa para recuperar “energias”, certo? 

Mas, pense também até que ponto um “brinquedo” consegue “competir” com uma pessoa que vive, respira, fala e pode amar (entre tantas outras coisas)! Tal como descreveu, a sua mulher precisa de um nível de estimulação intenso e prolongado para que consiga ter orgasmo. 

Penso que foi uma excelente forma, que ela terá encontrado, para que ambos consigam ter prazer, na vossa intimidade. Isso não quer dizer que ela o esteja a substituir por uma “máquina”! 

Cerca de 44% das mulheres, entre os 18 e os 60 anos, já usou, pelo menos uma vez, brinquedos sexuais. Isto não significa que elas queiram substituir os parceiros por estes brinquedos, mas sim que desejam explorar e aprofundar a própria sexualidade e a vida sexual com os parceiros. 

Quanto ao tamanho do seu pénis, esta também é uma das preocupações mais frequentes dos homens. Uma vez que a vagina tem cerca de 8 a 10 centímetros de profundidade, e é apenas no terço externo que a mulher tem sensibilidade aos estímulos, um pénis com 9 centímetros é suficiente. Portanto não existe qualquer motivo para ficar preocupado relativamente a esta questão.

 Obrigado pela sua questão,

Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
Deixe o seu comentário!
Ajude os outros com a sua própria experiência 
OBRIGADO
 
 
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:36

Ele quer voltar

por FernandoMesquita, em 22.12.15
 
 
 
 

 

 
 
Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!
 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)



 
“Estive casada 15 anos e tenho três filhos. Um dia o meu marido começou um caso com uma colega de trabalho e pouco depois deixou-nos, a mim e às crianças, para ir viver com essa mulher que também se separou do marido. 

Porém, a última vez que ele veio cá a casa trazer o nosso filho mais novo, confessou que era infeliz e perguntou-me se o aceitava de volta. Fiquei sem chão e não sei o que fazer. Ainda gosto dele, é o pai dos meus filhos, mas temo tudo voltar a repetir-se.”



 
A NOSSA RESPOSTA


Cara leitora, 

é certo que nem sempre tomamos as melhores decisões, e isso pode refletir-se em sentimentos de arrependimento, mas também é verdade que, quando essas decisões envolvem terceiros, devemos ter muito cuidado ao tomá-las. 

Parece que o seu marido levou pouco tempo para decidir deixá-la, e aos seus filhos, para ir viver com essa mulher. Isso pode ser um indicador que dava pouco valor à vossa relação e/ou que o sentimento que tinha para consigo não foi suficiente para evitar o sucedido. 

É verdade que algumas pessoas apenas tomam consciência de que amam o parceiro quando se afastam ou terminam a relação, mas também está do seu lado ver se deseja aceitar novamente esse homem na sua vida. 

Voltar ou não, para essa relação, é uma decisão que apenas a leitora pode tomar, mas tenha em consideração que, a menos que existam grandes mudanças na vossa relação, o comportamento dele poderá voltar a repetir-se.

Procure perceber se o arrependimento e infelicidade dele se devem a uma tomada de consciência, de que é consigo que quer ficar, ou se é por esta nova relação não ter correspondido ao que ele imaginava.

 Até breve,

Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221




QUAL A SUA OPINIÃO?
DEIXE O SEU COMENTÁRIO!
AJUDE OS OUTROS COM A SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA DE VIDA, OU PARTILHE TAMBÉM EXPERIÊNCIAS SEMELHANTES
 
A SUA AJUDA PODE SER FUNDAMENTAL...
OBRIGADO!

 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:23

Tenho vergonha do meu corpo

por FernandoMesquita, em 08.05.15

mulher vergonha.jpg

  

    Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!
 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


 

Tenho vergonha de mostrar o meu corpo”

Tenho 26 anos e sou muito envergonhada e timida, namoro há 2 anos, mas tenho sempre vergonha de mostrar o meu corpo ao meu namorado. Só fazemos amor no escuro, ou de luz apagada. Ele detesta esta situação, mas eu não sei como ultrapassar isto."

I.U. – Ponte de Lima




  
A NOSSA RESPOSTA


Cara leitora

 

 

infelizmente a questão que levanta é bastante mais frequente do que seria desejável. De facto, muitas mulheres sentem-se de tal forma inseguras com o seu próprio corpo que acabam por afetar não só as suas interações sociais, em geral, como os momentos íntimos, com os companheiros, em particular.

 

Para que possa sentir-se mais confiante com o seu corpo é importante que identifique as zonas que lhe causam esse desconforto. Relaxe e deixe as coisas acontecerem mais calmamente. Será também importante que, numa conversa sincera com o seu namorado, lhe pergunte o que ele mais gosta em si, e/ou o que faz ou diz, e que o excita.

 

Se a leitora souber o que excita o seu namorado poderá fazer uso disso durante a atividade sexual. Procure ainda incluir alguma luminosidade, nos seus momentos íntimos, recorrendo a alguns jogos de luzes. Por exemplo, comece por colocar uma vela num canto do quarto e com o avançar do tempo e da sua confiança, aproxime a vela da mesa-de-cabeceira ou aumente o número de velas acesas. Se preferir poderá trocar as velas pela abertura da porta do quarto com a presença de uma luz exterior, ou abrir os estores aos poucos. O limite é a imaginação e respeito mútuo.

 

Mais que tudo o que possa ser dito é importante que seja honesta consigo própria e que aceite que o seu namorado está consigo porque gosta de si. Se as dificuldades persistirem pondere procurar ajuda de um terapeuta sexual. Se não conseguir relaxar quando está com o seu namorado, dificilmente conseguirá que o sexo seja tão satisfatório quanto deseja.

 

 Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221

  

QUAL A SUA OPINIÃO? 
DEIXE O SEU COMENTÁRIO!
AJUDE OS OUTROS COM A SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA DE VIDA, OU PARTILHE TAMBÉM EXPERIÊNCIAS SEMELHANTES
 
A SUA AJUDA PODE SER FUNDAMENTAL...
OBRIGADO!

 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45

Por que elas preferem as gostosas?

por FernandoMesquita, em 20.04.15

 

    Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.
Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!
 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)


 
Oi queria fazer uma pergunta e se puder responder postando na sua página. 

É o seguinte sempre fui magra e tenho uma amiga com um corpo estilo gostoso como dizem os homens. E queria saber porque os rapazes preferem ela em vez de mim.

Qual o motivo se a única diferença entre nós duas é o corpo, sendo que nossos gostos roupas até a gente é idêntica incluindo nos desejos sexuais. Isso sempre aconteceu comigo mesmo com as outras amigas citei essa pois é a que saia mais quando adolescentes. 

Hoje sou casada mas ainda somos amigas, só com a diferença que não saímos mais. E o meu marido me ama muito, eu percebo mas ele sempre olhou pra mulheres com corpaço o que não é meu biótipo, e um dia ele fantasiou na cama transação com essa amiga minha. 

Desde então minha estima caiu de vez, e queria entender porque o corpo é tão importante para os homens, e eu sempre me arrumei, bem vestida, cheirosa, gosto muito de dar e sentir prazer, mas depois do acontecido não consigo mais sentir nada, eu finjo ter orgasmo mas não consigo pois acho que ele pensa nela, só por causa do corpo. Pois ele da muitas provas que me ama mas o desejo dele se ele pudesse acho q ficaria com ela. 

Queria muito poder ter um corpo bonito com curvas, mas que culpa tenho eu de ser magra, e ainda só amiga dela pq também não tem culpa de ter um corpo mais atraente que o meu. mas isso me machuca muito. 

Aguardo um poste sobre isso.


  
A NOSSA RESPOSTA


Cara leitora

apesar de muitos homens se sentirem atraídos por um determinado padrão de beleza, e valorizarem determinadas características físicas, não podemos esquecer que somos todos diferentes e por isso também podemos gostar de coisas distintas. 

Embora a leitora tenha um fenótipo diferente da sua amiga existem alguns cuidados, que são valorizados pela generalidade dos homens, que pode ter. Por exemplo, quem não gosta de um bonito sorriso? Ou de um cabelo bem cuidado? A maioria dos homens abomina dentes e cabelos mal tratados ou desleixados. Tenha mais cuidado com a sua aparência. 

Mas, apesar de tudo aquilo que possa fazer, o importante é que a leitora goste de si mesma e que não se sinta “obrigada” a mudar apenas para agradar outra pessoa! Ninguém merece tal sacrifício! 

O mesmo se passa com o orgasmo! Ao fingir o orgasmo está a engar-se a si e a ele, pois dificilmente conseguirá ter uma vida sexual satisfatória. 

Além disso tenha em conta que, segundo diversos estudos, muitos homens sentem atração sexual por um determinado padrão de beleza feminino mas acabam por valorizar outras características (que não as físicas) para as companheiras nas relações duradouras. Quem sabe a leitora não se encaixa mais neste ultimo grupo de mulheres? 

Finalmente, tenha em conta que, por mais atração sexual que possa existir no casal, a excitação tem altos e baixos e não se dá sempre da mesma forma. Cerca de 95% das pessoas sexualmente ativas admite já ter fantasiado, pelo menos uma vez, com outra pessoa, enquanto estavam a fazer amor com os seus companheiros. Saber lidar e aceitar, essas fantasias sexuais, pode ser o melhor afrodisíaco para estimular e recuperar a intensidade do desejo.

 

 Fernando Eduardo Mesquita
Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221

  

QUAL A SUA OPINIÃO? 
DEIXE O SEU COMENTÁRIO!
AJUDE OS OUTROS COM A SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA DE VIDA, OU PARTILHE TAMBÉM EXPERIÊNCIAS SEMELHANTES
 
A SUA AJUDA PODE SER FUNDAMENTAL...
OBRIGADO!

 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:19

Não sinto nada no sexo ...

por FernandoMesquita, em 16.03.15

anorgasmia.jpg

 

   Aqui fica mais um pedido de ajuda de uma leitora do nosso BLOG.

Aproveite e dê o seu apoio através de um comentário!

Estes testemunhos são reais e poderão ajudá-l@ a compreender também os seus problemas...
PARTILHE AS SUAS EXPERIÊNCIAS ... AJUDE OS OUTROS !!!
 
(Nota: alguns destes pedidos serão publicados na Revista ANA de forma anónima)

 

Boa tarde

 

sou a Maria e tenho 20 anos tenho namorado há dois anos e praticamos a nossa vida sexual há mais de um ano.

 

 

Infelizmente nunca tive qualquer tipo de prazer sexual. Sinto vontade de fazer e de estar com ele mas nunca ate hoje aconteceu algo. As vezes sinto que tenho algum problema.. porque não é normal.

 

Na penetração inicialmente ainda sentia qualquer coisinha mas agora não sinto nada mesmo nada...sinto que a minha relação com ele está a cair aos poucos porque por vezes a vontade de estar com ele e lhe beijar não é a mesma sei que a culpa não é dele mas sim minha sou jovem e quero poder ter uma vida sexual normal.

 

Mas no entanto tenho me masturbado sozinha pois é a única forma de sentir algo mais ou menos bom.. quando faço com o meu namorado as vezes finjo gemidos mas ele sabe como me sinto em relação a tudo isto.

 

Quando existe sexo oral também sinto alguma coisinha boa mas de resto nada.

 

Peço por favor que me ajude a salvar esta relação e que também me ajude a sentir prazer pois já não sei o que fazer! Aguardo pela resposta continuação de uma boa tarde

 

  

A NOSSA RESPOSTA

Cara leitora

 

existem múltiplas razões para a ausência de orgasmo na mulher. Em primeiro lugar é importante saber como, e de que forma, gosta de ser estimulada.

 

Cada mulher tem uma forma própria para alcançar o orgasmo. Muitas não conseguem ter orgasmo porque nunca exploraram o seu próprio corpo, logo, também não sabem o que pedir ao parceiro para terem mais prazer.

 

O trabalho na percepção do corpo e a revisão de valores e crenças relacionadas à sexualidade tendem a ajudar neste tipo de dificuldades. Como ninguém nasce ensinado, deverá primeiro descobrir por si própria como ter mais prazer, por exemplo, através da auto-masturbação. Aprenda como gosta de ser tocada e que fantasias a ajudam a ter orgasmo, para depois comunicar ao parceiro.

 

Estar a fingir o orgasmo só irá criar um cenário ilusório e empobrecido da vossa sexualidade. Esse fingimento transmite uma falsa mensagem de que o que aconteceu foi suficiente para atingir o clímax sexual levando a que o seu parceiro pense que lhe proporciona prazer dessa forma e tenderá a repetir o mesmo padrão sexual.

 

O melhor caminho é dizer a verdade! Uma vez que a leitora consegue ter prazer, quando está sozinha, é sinal que sabe o tipo de estimulação que a excita mais, procure adotar esse tipo de toque aos momentos em que está com o seu namorado e, aos poucos, vá dizendo como ele pode fazer para que consiga ser ele a dar-lhe prazer!

 

Encare o orgasmo como uma conquista e não uma obrigação a ser alcançada a todo custo. O processo de aprendizagem visando a obtenção de orgasmo também pode ser bastante gratificante e prazeroso.

 

 

 Fernando Eduardo Mesquita

Psicólogo - Sexólogo Clínico
Tel: 969091221

  

QUAL A SUA OPINIÃO? 
DEIXE O SEU COMENTÁRIO!
AJUDE OS OUTROS COM A SUA PRÓPRIA EXPERIÊNCIA DE VIDA, OU PARTILHE TAMBÉM EXPERIÊNCIAS SEMELHANTES
 
A SUA AJUDA PODE SER FUNDAMENTAL...
OBRIGADO!
 
Importante: se tiver alguma questão a colocar deverá enviar mail para: psicologiananet@gmail.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:40


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Mensagens

Comentários recentes

  • Anónimo

    Cara, elimine esses pensamentos hoje mesmo! VOCÊ É...

  • Anónimo

    Quanta babaquice nesses comentário sobre viu?! O r...

  • Anónimo

    Senhor, muito obrigado por você genuíno feitiço, m...

  • Desabafo

    Olá pessoal!Criei um blog para nós desabafar, exte...

  • Tiffany Mia

    I never thought I'd be writing this message but af...